A educação nutricional na infância é uma excelente ferramenta para a criação de um hábito alimentar saudável que será levado por toda a vida. Atualmente, doenças como diabetes, hipertensão, dislipidemia e obesidade já afetam crianças e adolescentes. Neste sentido, percebe-se a importância de ensiná-los, desde cedo, a optarem por alimentos saudáveis.

A escola tem um papel decisivo para que estes hábitos sejam inseridos na rotina, pois a força do grupo escolar é de grande influência. Servir lanches equilibrados e, paralelamente, criar projetos e oficinas com crianças e orientação para os pais é muito importante para que o hábito seja desenvolvido.

A escola Vila da Criança leva isso muito a sério. O acompanhamento nutricional é detalhado, permitindo que seja traçado o perfil nutricional individual de cada criança. A participação dos pais também é orientada para que os resultados sejam ainda melhores.

 

Em casa, a continuidade deste trabalho é fundamental. Muitas vezes, após longas insistências na hora das refeições, os pais acabam se cansando e desistindo de oferecer alguns alimentos para seus filhos. Existem pesquisas que apontam para necessidade da criança ter contato visual pelo menos quinze vezes com o mesmo alimento para se familiarizarem com ele.Portanto selecionar alguns alimentos e mantê-los por todo mês nas refeições, pode ser uma forma de transformá-los numa escolha automática da criança. Às vezes, muda-se a forma de apresentação, porém fica claro para elas que aquele alimento está presente no lanche.

A criança sempre deve saber o que ela está comendo. Esconder a comida no meio de outras não vai ajudar. Ela deve ser conscientizada da importância daquilo para o seu crescimento. Ainda vale associar a ingestão dos alimentos a situações do cotidiano. Um exemplo é dizer que comendo a couve, ela alcançará rapidamente, a maçaneta da porta, ou o botão do elevador. Nunca diga que ela será um adulto mais saudável, isso não é motivador para ela. A criança é imediatista!

Outra forma de familiarização com os alimentos é promover a participação das crianças da compra e do preparo de receitas. Escolher no supermercado as frutas e verduras que ela prefere e propor a introdução de um novo alimento são boas alternativas para aguçar o interesse. É importante que ela sinta a textura, o cheiro e o formato de tudo que vai consumir, desta forma ela se sente a vontade na hora de comer. A hora da refeição deve ser um momento de prazer e alegria e não de pressão.

acerola